Amor à primeira vista é genético

maio 7, 2009

Pronto. Agora você pode justificar cientificamente porque está completamente apaixonada por aquele cara que acabou de encontrar quando saía do banheiro do restaurante. Está tudo escrito aí no seu código genético. Tá, ainda não é bem no seu, mas no das moscas estudadas por pesquisadores da Universidade de Cornell.

Eles descobriram que as fêmeas sentem biologicamente quando algum macho é geneticamente compatível com elas, produzindo até mais ovos ao cruzarem com eles do que quando cruzam com outros machos, considerados fraquinhos. Isso tudo ali, na primeira impressão.

Segundo os estudiosos, nosso organismo é muuuuito diferente do das moscas, mas é bem possível que as mulheres tenham desenvolvido um mecanismo parecido para acertar na escolha.

1239222224745_9

Anúncios

Quer participar de um filme sobre Darwin?

maio 7, 2009

Pegue uma câmera, aperte o rec e comece a ler em voz alta o capítulo final de “A Origem das Espécies” – em português mesmo. O pessoal responsável pelo site Darwin Aloud irá recrutar as pessoas que fizerem sua gravação no1240515874012_9cenário natural mais surpreendente. Os selecionados farão parte de um filme sobre a vida do naturalista.O prazo final para inscrição é dia primeiro de junho. Veja como mandar seu vídeo aqui.


Sapato Pé

maio 7, 2009

Mais uma das invenções malucas, isso sim que eu posso dizer de “criatividade sem limites”, para quem gosta de andar descalço, e se sentir mais confortável”sapato_pe


Metade dos jovens possui algum distúrbio psicológico

maio 7, 2009

Um estudo publicado no Archives of General Psychiatry revelou que 47% dos jovens entrevistados pela pesquisa tinham algum tipo de distúrbio psicológico. Os cientistas acompanharam alunos de uma universidade que tinham entre 19 e 25 anos durante um ano, e ficaram surpresos com a descoberta.

Entre os problemas mais comuns identificados estavam a dependência alcoólica, distúrbios de personalidade e a dependência do tabaco (e eu nem considerava isso distúrbio…). Somente um quarto dos entrevistados buscava tratamento.

Particularmente, acho que o índice até está baixo. Se você olhar bem de perto, ninguém é tão normal assim. Não é mesmo?

enri


Como é feito o exorcismo?

maio 7, 2009

exorcismo20“Em uma casa, não é possível coabitar Deus e o Diabo. Onde está Deus, o Diabo não entra. O padre faz com que a família creia na presença de Deus, e isso vai eliminando o Diabo”, diz o padre José Antonio Trasseretti, professor de teologia da PUC de Campinas.

Antes do ritual, o padre verifica se a pessoa está mesmo possuída. Geralmente, há quatro sinais de possessão: domínio de línguas desconhecidas, conhecimento de assuntos improváveis (detalhes da vida do exorcista, por exemplo), força incompatível com a condição física e a idade do sujeito, e aversão ao sagrado. Com a possessão confirmada, o padre dá início ao ritual, que segue o livro Ritual de Exorcismo e Outras Súplicas, publicado pelo Vaticano e reproduzido no Brasil pela Editora Paulus.

PEDE PARA SAIR!
Receita católica para expulsar o Diabo inclui reza, água benta e cruz

1- O exorcismo deve ser discreto, em casa ou em um oratório, com a presença de familiares. Se a vítima apresentar força anormal, pode ficar amarrada em uma cama ou cadeira. O local deve ter um crucifixo e uma imagem da Virgem Maria

2- O rito começa com aspersão de água benta, que pode ser adicionada de sal. A água, jogada sobre o atormentado e sobre os demais presentes, recorda a purificação recebida no batismo. Depois, o sacerdote convida todos a orar

3- Agora é hora da reza brava. O padre recita um ou mais salmos que exaltam a vitória de Cristo sobre o Maligno e lê trechos do Evangelho. O passo seguinte é impor as mãos sobre o fiel atormentado e ler mais palavras de fé

4- Não poderia faltar a principal oração, o Pai-Nosso, que todos rezam de mãos dadas. O padre faz o sinal-da-cruz e assopra a face do fiel possuído, dizendo mais palavras sagradas contra o demônio

5- As “fórmulas de exorcismo” são as orações finais. Há dois tipos: a deprecativa, mais “light”, e a imperativa, usada em casos mais extremos. O rito termina com canto de ação de graças, oração e benção

6- Depois da reza e da água benta, o padre avalia se o Diabo saiu ou não pelo semblante da pessoa: se ela estiver calma e demonstrar paz de espírito, sucesso! Se não der certo, rolam novas sessões


Por que um chute no saco dói tanto ?

maio 7, 2009

Simplesmente porque o saco, ou escroto, é uma região rica em terminações chutes-no-saco-220-105nervosas. E, para piorar a situação, os testículos não são protegidos por uma grossa camada de derme, como ocorre com outras áreas de grande sensibilidade no corpo, como a ponta dos dedos. “É por isso que, apesar de ambos serem muito sensíveis, um impacto nos testículos dói muito mais do que, por exemplo, bater os dedos na mesa”, diz o urologista Mário Paranhos, do Hospital das Clínicas, em São Paulo. Pois é, que o diga quem já levou uma bica no saco


Os óculos de Lampião

maio 7, 2009

lampiao-220-105Nos primeiros dias de agosto de 1925, o bando de Virgulino Ferreira da Silva, o Lampião (1898-1938), fazia uma de suas muitas incursões pelo sertão pernambucano. Os cangaceiros foram surpreendidos por agentes do governo e começou um tiroteio. Um dos membros, Livino – o irmão mais novo de Lampião –, foi atingido. O líder reagiu. No confronto, um soldado atirou em um cacto e a bala da escopeta fez com que um espinho fosse parar no olho direito de Lampião.

Livino acabou morrendo. Lampião, levado à cidade de Triunfo, perto do campo de batalha, foi atendido por um médico que retirou o espinho, mas não conseguiu salvar o olho do cangaceiro. Resultado: ele ficou cego de um olho. “O bom humor o impedia de esconder o problema, e ele brincava dizendo que não adiantava nada ter dois olhos, pois é preciso fechar um deles para atirar”, diz o pesquisador Antonio Amaury Correa de Araújo, autor de dez livros sobre a história do cangaço. O incidente transformou o cangaceiro em canhoto – ao menos na hora de atirar –, mas não atrapalhou sua fama de justiceiro. E o levou a usar óculos até o fim da vida. “Os óculos, que aparecem em quase todas as fotos, escondiam a deficiência de quem não a conhecia e protegiam os olhos do sol escaldante do sertão”, diz Antonio. Há notícia de pelo menos três óculos diferentes – sobre um deles há a história, nunca confirmada, de que os aros eram de ouro.

Dois dos óculos de Lampião, simples, redondos, de aro comum, foram deixados por ele nas casas de pessoas que o abrigaram durante o chamado “ciclo de Pernambuco”, antes de os cangaceiros cruzarem o rio São Francisco em direção à Bahia, em agosto de 1928. Há cerca de oito anos foram doados por essas pessoas à Casa de Cultura de Serra Talhada, em Pernambuco, onde se encontram até hoje.

Sobre os óculos que usava quando morreu, tudo indica que foram entregues para a polícia de Alagoas, que expôs as cabeças dos cangaceiros mortos após dizimar o grupo de Lampião numa emboscada na gruta do Angico, em Poço Redondo, Sergipe. No ataque-supresa, 11 cangaceiros foram mortos – entre eles, Lampião e sua mulher, Maria Bonita. A própria polícia promoveu a rapinagem do tesouro do bando. Ficaram com eles jóias, dinheiro, perfumes e tudo o mais que tivesse valor – inclusive os óculos.